domingo, 28 de dezembro de 2008

Comentário de uma internauta

O comentário abaixo foi postado por uma internauta e coloquei aqui em destaque. Grifos meus.

Chuvas regam ambição de prefeito

As chuvas precipitam o povo muriaeense num abismo de miséria ainda maior. Com milhares de afetados, segundo a coordenação da Defesa Civil, Muriaé ganhou a dianteira entre os mineiros, que estão sob águas desde que as chuvas se intensificaram no mês de dezembro.

De olho grande nos cofres da União e do Estado, o prefeito enxergou primeiro a resolução de seus problemas de caixa, gerados durante a administração ou com vistas à reeleição.

Como o muriaeense é solidário, aparentemente, em situações de calamidade, esse prefeito manifesta um sentimento filantrópico acima de qualquer avidez das rapinas. Jura que está com as melhores das intenções com o próximo.

Há um alvoroço em torno da decretação da situação de calamidade pública. Com o instrumento em punho pode a prefeitura contratar sem licitação serviços necessários ao atendimento das populações desalojadas de suas pobres casas.

Na história recente da política do Muriaé se encontram páginas manchadas por dedos da corrupção cometida sob o manto do espírito solidário e da responsabilidade do gestor honesto. É a indústria das secas ao avesso.

Muriaé castigada pelas águas por 2 anos a fio. Sua população sofre sob o jugo de grupos políticos norteados apenas pelos seus projetos políticos de dominação. Daí a afobação em decretar situação de emergência e até estado de calamidade.

Desde que começaram as chuvas e os problemas com os alagamentos, que a situação é outra. Muita gente sofrendo e muito político querendo aparecer. O fato é que devemos explicar à população que as enchentes até podem ser consideradas uma catástrofe, mas não que os problemas eram inevitáveis, isso é uma grande mentira. Primeiro, que a prefeitura não cumpriu o seu papel deixando para tomar medidas depois que a situação se complicou.

E preciso tomar cuidado com o prefeito gavião infinitamente mais interessado em bicar as verbas destinadas a atender flagelados para seus projetos eleitoreiros.

Em Muriaé a fratura é escamoteada pelo gestor municipal que prefere lançar mão de tiradas que acredita espirituosa “Conheci Lédia numa enchente”. Que sorte! Dá gargalhada quando seu interlocutor da rádio Muriaé diz que ele é o prefeito que mais entende de enchentes. Que ironia!

Enquanto se discute o amor encontrado nas águas (sic.), a cidade enfrenta nos dias atuais problemas que remontam o século XIX, quando as primeiras eleições municipais foram realizadas em 10 de novembro de 1904 e foi iniciado o traçado da cidade. Mesmo assim aqui e acolá se soletra a palavra planejamento estratégico como quem junta um b com um a.

Os problemas gerados pelas chuvas aqui na cidade não são menores que os dos flagelados de outros municípios. Mas, com medo de sofrer um revés em sua imagem ilibada e imperiosa, o prefeito José Braz prefere agir como se nada houvesse entre o céu e a terra. E nem com tanta tragédia é capaz de transferir a solenidade de posse dos “mamíferos” eleitos e reeleitos.

Não poderia ser mais solidário e transferir a festa de arromba preparada para a posse, para depois dessa situação resolvida ou amenizada? Seria um ato solidário. Por que festa se o povo está de luto? Não foi esse mesmo povo enlutado que o reelegeu? Parem de convidar nas rádios locais, a população machucada, sofrida, enlutada, para a solenidade de posse. Que solenidade é essa? Será que o prefeito participaria de uma festa se tivesse perdido um familiar soterrado?

Pior para os eleitores inebriados por uma imagem esculpida por um marketing que desfalca em milhões os cofres municipais. Só podemos deduzir que, ou por incompetência ou por simples opção, os gestores perpetuam problemas ancestrais.
Desde que começaram as chuvas e os problemas com os alagamentos que a situação em Muriaé é outra. Muita gente sofrendo e muito político querendo aparecer. O fato é que devemos explicar à população que as enchentes até podem ser consideradas uma catástrofe, mas não que os problemas eram inevitáveis, isso é uma grande mentira. Primeiro que a prefeitura não cumpriu o seu papel, deixando para tomar medidas depois que a situação se complicou.

Ora, se há tempos órgãos de meteorologia do país inteiro previam que as chuvas seriam intensas, se todo mundo estava vendo e acompanhando que todos os rios da região estavam sangrando, daria para prever que a situação iria se agravar.

A falta de um comportamento preventivo do executivo deve ser visto como responsável por todos os riscos que correram e correm os filhos de Muriaé. Quando as águas começaram a subir, a prefeitura não dispunha de nenhuma estrutura para salvar às famílias, o que prova o total despreparo de uma administração atrofiada, pífia. Não podemos permitir que eles cheguem dizendo nos veículos de comunicação, que foi culpa da natureza, isso é hipocrisia! Como responsável pela administração do município o prefeito deveria ter se organizado e se preparado para o pior, deveria ter buscado com antecedência, alternativas, tanto para dar suporte às famílias na hora mais difícil, quanto para solucionar todas essas perdas que estão aparecendo agora.

Para isso ele tem o governo do Estado e o Ministério da Integração Nacional, das Cidades, com dinheiro suficiente para esse tipo de situação. Porém, mais uma vez esse prefeito decidiu remediar e esperar que alguém faça o seu trabalho, porque não tem mais capacidade de lidar com sua obrigação de executivo. A comunidade prejudicada deve cobrar com força da prefeitura as ações imediatas e as futuras, para a solução dos danos e prejuízos. É inaceitável que o prefeito da cidade delegue a responsabilidade pelas enchentes a São Pedro ou diga que não existe solução para o problema. Eu acredito que a questão não deva ser discutida apenas em poca de chuvas.

Em entrevista hoje à Rádio Muriaé, o prefeito disse que o povo constrói suas casas em terrenos sem infra estrutura e a cidade cresce desordenadamente.

Cresce? Por quê? Porque a administração permite, averbando obras de afilhados políticos, permitindo que se construa de qualquer jeito sem nenhuma fiscalização. A culpa é de quem? Do pobre povo que não pode comprar um terreno numa localização melhor ou da administração que permite que seus eleitores, iludidos, construam suas casas nesses locais, porque a eles deve um favorzinho? Cadê o tão falado plano diretor?

“Então, meu filho, pode construir sua casa nos barrancos, à beira dos rios, eu dou o alvará de habitação e quando as águas vierem, nós os levaremos para um abrigo”, que segundo ele, o prefeito, tem muito conforto, (sic.)

Portanto, essa mesma população que ficamos penalizados, ao vê-los com 1, 2 metros d’água dentro de suas casas, estão pagando pela sua própria irresponsabilidade, associada a do governo irresponsável, que invadiu parte do rio Muriaé e cortou as árvores ciliares para estender a Av. JK. E a natureza não perdoa, as águas têm que sair para algum lugar, e se não tem o leito natural do rio, a terra para de absorver o volume de precipitação de águas e alguém vai arcar com as conseqüências. Tudo isso é tragédia anunciada, todos sabiam o risco que corriam, apostaram na desgraça e deu na cabeça, ganharam o jogo e a eleição e o resultado está ai.

E agora José?

18 comentários:

Anônimo disse...

Fantástico esse texto!!!!!!

É uma pena não termos jornais sérios, éticos e corajosos para publicá-lo ao povão.

Mas estou fazendo a minha parte mandando quem conheço entrar no blog e lê-lo.

Parabéns à autora!

Anônimo disse...

Sensacional!!!!!!!!!!!!

Escreveu em poucas linhas o que os jornais não escreveram em 4 anos!

Está de parabéns mesmo!

INDIGNADA disse...

Obrigada, carissimo Revoltado.
Não é a primeira vez que publica um texto(comentário)meu.

Penso, que estamos sintonizados nas obras megalomaníacas desse prefeito, por isso escrevo no seu blog, o único veículo sem comprometimentos e patrocinios, por isso verdadeiro.

Obrigada, também, aos colegas anônimos, que compartilham conosco o sofrimento de 21 mil eleitores (acredito eu) e me parabenizaram pelo texto.

Não foi com o intuito de elogios que o escrevi,apenas mais um grito de alerta.

Agradeço a todos e continuemos lutando. Precisamos unir as forças, que o povo desconhece ter.

Somos os eleitores e os patrões do prefeito. O colocamos (ou não) no poder e podemos, também, tirá-lo. Só nos resta união
Obrigada

Anônimo disse...

Quanta inveja!!! A pessoa que escreveu esse texto, até que escreve bem, mas fala tanta besteira... Isso é próprio daqueles que perdem a eleição e não se conformam com isso. Zé Braz é e vai ser sempre o melhor prefeito que Muriaé já teve. Se não fosse ele a cidade inteira já estaria debaixo d'água.

Anônimo disse...

O melhor eu não sei, mas que será o que sairá com os bolsos mais cheios de todos, não resta dúvida.

O paulo carvalho deve estar morrendo de inveja lá debaixo...

Anônimo disse...

Vejam o que achei na capa do "Jornal de Muriaé" de 25 de Abril de 2008, numa propaganda de meia página feita pela prefeitura, na tentativa de melhorar a imagem do prefeito diante do descaso com os atingidos à época:

Depois da tempestade, veio a bonança.

Muriaé não esquecerá os estragos causados pela enchente de janeiro de 2007. Também não esquecerá as ações da prefeitura, que não cruzou os braços, foi à luta e trouxe soluções.

A prefeitura, com ações rápidas e objetivas, conseguiu apoio da Cruz vermelha e do governo estadual. E, junto à secretaria municipal de ação social, organizou multirões, arrecadando alimentos, roupas, utensílios e móveis para atender aos necessitados. Com esforço de cada um de nós, Muriaé foi reerguida.

211 muros de contenção foram construídos para evitar deslizamentos de terra. Próximo à casa de saúde, está sendo construída uma nova ponte, para substituir a antiga, destruída pelas enchentes.

Antes do período de chuvas em muriaé, a prefeitura iniciou o trabalho de prevenção com o alargamento, a retirada de curvas, dragagem e limpeza do rio muriaé. Agora, mesmo em dias de fortes chuvas, o rio não transborda e, assim, nossa população pode ficar tranquila.

A prefeitura de muriaé não se intimida diante das adversidades e traz soluções definitivas para antigos problemas.




Precisa comentar alguma coisa?????????

Anônimo disse...

precisa sim, tudo que o zé fez, caiu com a chuva. Ou é mentira isso?
O homem é um midas ao contrario, td que ele põe a mão vira pó.
Isso pq ele é arrogante e autoritário e não escuta os profissionais de cada área.
Bem feito, se reelegeu e veio nova enchente. Olha a mão de Deus aí gente!!!!

Anônimo disse...

Vocês viram a GAFE DO AÉTICO?????

Em entrevista à TV Panorama, hoje, aqui na cidade, o homi parecia estar tão doidão que, como "ajuda", prometeu à familias adiar o pagamento das contas de água e luz dos moradores atingidos.

Só que............por aqui as fornecedoras de água e luz são privadas e não pertencentes ao estado como a Cemig e a copasa.

A gafe foi filmada pela Tv Panorama (afiliada rede globo) e há um texto no link: http://megaminas.globo.com/2008/12/29/aecio-neves-visita-muriae-e-encontra-com-vitimas-da-chuva

Anônimo disse...

E o pranto das carpideiras inundaram a cidade.....

Anônimo disse...

O pranto das carpideiras "inundaram" ou inundou? rsrsrs
´Consultar o Aurélio, de vez em quando é bom, hehehe

Anônimo disse...

Ou seria: (os) as laranjas invadiram a cidade?????????

Anônimo disse...

Excelente o comentário. Parabéns!
Agora, só para não deixar cair no esquecimento, continuam os desmandos da assessora do secretário de saúde. Depois de arrumar uma colocação para sua enteada, agora é a vez da cunhada, que também foi contratada. Isso que é ser ligeiro!!!!!

Anônimo disse...

Isso sim é nepotismo!!!!!!

O resto é ajudinha a parentes!

Anônimo disse...

Manifesto aqui meus protesto contra as kilométricas filas nas casas lotéricas. Os trabalhadores, que têm direito ao lazer e ao descanso, passam sua manhã de sábado enfretando as filas criadas pelo nepotismo e ambição do Zé.

Anônimo disse...

Só Odilon pode mudar isso!
Impeachment já!

Anônimo disse...

Perfeito este texto!!!
traduz tudo aquilo que muita gente nao enxerga...mas nós sabemos...e continuamos de olho...
o tal prefeito não dá uma a dentro...porque além de suas obras faraônicas e CARAS desmoronarem, cada vez q ele abre a boca sai uma merda diferente!!!
Bem que minha avó muito sábia já me alertou que quem fala demais dá bom dia a cavalo!!!ou seja, recomendo ao sr prefeito q fique calado...porque assim ele ainda está no lucro.

Anônimo disse...

...e ele ainda cai na besteira de dizer que os abrigos são confortáveis!!!!
isso é porque ele nem deve ter visitado nenhum...pra ele é fácil...vive naquele cortiço de luxo...que por sinal o imposto que eles dizem que pagam é bem abaixo do que realmente deveriam pagar...e o povo está desalojado...sem esperança, passaram Natal e ano novo nessa situação...perderam tudo,e a pérola da vez é que os arigos são C.O.N.F.O.R.T.A.V.É.I.S!!! talvez não tanto quanto o cortiço dele.

Anônimo disse...

* abrigos