terça-feira, 17 de março de 2009

Cadê a educação?

Educação não se faz só construindo ou reformando escolas. Educação de verdade se faz valorizando profissionais e oferecendo condições dignas aos alunos.
Os dados abaixo foram retirados do portal do MEC.
O analfabetismo na região Sudeste é de menos de 6%.
Muriaé está acima da média com 11,5%


Os índices do IDEB em nosso município estão bem abaixo da média estadual.



Não existem escolas de ensino médio na rede municipal.



10 comentários:

Anônimo disse...

Vai uma denuncia...
Procurem saber o que está acontecendo com a biblioteca pública municipal. Acho que tem livro escondidos no porão da prefeitura

AMBROSIO disse...

Parabens pela volta em grande estilo...

Educação so faz o crescimento do povo, mas aos politicos não interessa um povo estudado e culto.

Principalmente a politicos velhacos.

Anônimo disse...

Revoltado, porque vc levou esta sumida grande ?

Não fique mais tanto tempo sem novidades nete blog que é o único meio de informações isento de Muriaé !

Se o prefeito nunca estudou, porque ele dará atenção à educação de nossa cidade.
Os filhos dos seus amigos estudam em escolas particulares, e os filhos dos seus eleitores não podem ter uma boa educação, senão os politicos como ele, deixarão de ser eleitos !

Anônimo disse...

Olá sumido,já estava com saudades de suas atualizações nos blogs,elas são reais e indiscutíveis,ainda mais quando se tem provas concretas.vamos lá continue..

INDIGNADA disse...

FUMACÊ: FACA DE 2 GUMES

Alega-se que a substância usada no Fumacê provocaria um desequilíbrio ambiental, por matar pequenos insetos além do mosquito da dengue.

Afinal, a pulverização do inseticida Malathion – usado no “Fumacê” – traz mais benefícios ou prejuízos para a natureza e a sociedade como um todo?
Esta é uma pergunta, que gostaria que o Secretário de saúde respondesse. Haja vista, que opiniões sobre este assunto são muito divergentes.

Características:
O fumacê é um veneno em forma de óleo, transformado em gotículas por uma máquina especial que o espalha pelas ruas. Esse veneno cobre todas as superfícies, como telhados, plantas, janelas e gramados.

Em um dia de chuva, o material é “varrido” destes locais e cai nos leitos d’água (rios e lagos, principalmente). Tem-se então o envenenamento destes locais, que resulta na morte de micróbios e pequenos insetos, prejudicando o equilíbrio ambiental deste sistema. “Os peixes, que dependem de animais menores para se alimentar, também morrerão.

Partindo para o ambiente terrestre, os pássaros sofrerão um grande impacto negativo, pois os seres vivos de que se alimentam, como besouros e formigas, não existirão em quantidade suficiente”, explica o professor Maulori Cabral, do departamento de Virologia do Instituto de Microbiologia da UFRJ.

De acordo com Maulori, o fumacê não diminuiria os casos de dengue durante a epidemia. “Os mosquitos que agora existem são descendentes daqueles que, no passado, resistiram aos primeiros fumacês. Testes feitos em laboratório mostraram que a eficiência desta substância chegava próxima a 100%. Porém, alguns sobreviviam, e estes insetos acasalavam e deixavam filhotes, que se proliferam até hoje. Ensaios feitos em laboratório mais recentemente demonstraram que a maior parte dos mosquitos não morre mais com o fumacê.”

A criação de um possível novo veneno não surtirá os efeitos desejados, pois, por mais que no início haja uma alta eficiência, com o tempo os mosquitos
adquirirão resistência a
ele.
“Toda vez que existe uma barreira seletiva, se destacam aqueles organismos geneticamente diferentes, presentes no meio da população em proporção ínfima. Essa regra existe para todos os seres vivos, desde o micróbio até o ser humano”, destaca Maulori.

Muitas pessoas costumam fechar portas e janelas ao perceber a chegada do fumacê, em uma atitude julgada positiva pelo professor. “Esse é um veneno que se acumula nas gorduras do corpo, e pouco se sabe sobre seus efeitos tóxicos a médio e longo prazo.

Esse produto, apresentado inicialmente como uma solução promissora, pode gerar conseqüências desastrosas.”

Maulori faz questão de afirmar que a destruição e desequilíbrio do meio ambiente provocados pelo homem podem gerar conseqüências desastrosas às gerações seguintes.

“Meio ambiente implica em conviver harmoniosamente com a natureza. Se você fizer bem a ela, ela te fará bem. Se você tratá-la mal, ela te cobra com juros e correção monetária”.

O fumacê somente é eficaz para as formas adultas do mosquito, sendo indicado apenas em períodos epidêmicos. Ainda assim, é preferível utilizar o aparelho costal, onde um agente de saúde transporta um aparelho nas costas e fumiga dentro de cada domicílio (em Muriaé se usa nas ruas). O carro, infelizmente, não é muito eficaz, produzindo mais danos que benefícios.

Pelas normas, a visitação domiciliar do agente deveria ser a cada dois meses, entretanto, a maioria dos municípios não possui agentes em quantidade suficiente para cumprir essa tarefa. As campanhas de educação da população deveriam ser o ano inteiro.

As pessoas ficam cobrando a presença do carro fumacê. Ele passa uma falsa sensação de que se está fazendo alguma coisa. É um pouco do que chamamos em medicina, de você dar um placebo quando a pessoa precisa de um antibiótico.

Na realidade, a eficácia é baixíssima. O custo é alto e o dano ao meio ambiente, dramático. O carro fumacê tem indicações muito técnicas. Deve ser usado apenas quando o grau de infestação do mosquito adulto presente é muito alto.

Os carros fumacê são mitos. “A gota tem que acertar o mosquito e o ganho é muito pequeno. É uma coisa mais paliativa, mais visual, para acalmar as pessoas, do que algo com bom resultado”.(Jose Gomes Temporão- Ministro da Saúde).

Anônimo disse...

Parabéns pelo enfoque dado à educação. O nº de analfabetos é preocupante.É preciso esclarecer que o município recebe verba do governo federal para capacitar os alfabetizadores que devem atuar na alfabetização dos adultos, mas a capacitação acontece? A situação da educação infantil tb é preocupante
Outro esclarecimento o Ensino Médio é da responsabilidade do estado

Anônimo disse...

O prefeito ignorante e ladrão e a cidade dos analfabetos e dos sem educação.....
Votem no homi...

INDIGNADA disse...

Até tu Brutus??? Calaram tua boca Revoltado? Não posso acreditar..
O único blog sem rabo preso com essa corja de Braz. Por favor nos dê um aviso sobre seu desaparecimento. Grande abraço

Anônimo disse...

Volta revoltado.... tem muito material aí na "praça", espero que sua ausência signifique que você esteja recolhendo provas contra as loucuras que estão acontecendo em Muriaé.

senhora do destino disse...

Acho que vc deveria dar pelo menos uma satisfação,penso q pode ter acontecido com vc igual ao Sapia,cabeçudos te calaram...
Volta logo ,por favor